Accountability na outorga e renovação de contratos de radiodifusão : aumenta a demanda por participação social

  • Home
  • Livros e Revistas
  • Accountability na outorga e renovação de contratos de radiodifusão : aumenta a demanda por participação social


Accountability na outorga e renovação de contratos de radiodifusão : aumenta a demanda por participação social
Author
Brandão, Dorgil Marinho da Silva
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-advisor
Brisolla, Evelin Maciel
Abstract
A outorga e renovação de concessão, permissão ou autorização de serviço de radiodifusão sonora e de sons e imagens é um conjunto de decisões políticas do Poder Público que está no cerne da questão ou da problematização da comunicação no Brasil. O modelo adotado no Brasil desde cedo concentrou o poder concedente no Executivo Federal. Além de não haver uma forte accountability institucional, a população não é consultada durante o processo e não há mecanismos estabelecidos de fiscalização e controle social sobre o serviço prestado. Esse estudo tem por finalidade oferecer elementos para que se fortaleça a accountability, notadamente a social, para o exame das concessões à luz dos
capítulos da comunicação na Constituição Federal. Levanta-se, como hipótese, a possibilidade
de que seja falsa a dicotomia participação social versus liberdade de manifestação e de imprensa. A excessiva centralização ou a falta de participação social na outorga e renovação
conduz a uma associação entre o poder concedente e os concessionários, permissionários e
autorizados na radiodifusão. Os mecanismos de accountability multiplicar-se-iam com o que é
chamado aqui de popularização do poder concedente e do poder concedido. E desses mecanismos poderia se servir o poder público ao examinar a eficiência e a eficácia dos “proprietários” da radiodifusão.

The grant and renewal of concession, permission or authorization of service of sonorous
broadcasting and sounds and images are a set of decisions politics of the Public Power in
inner of the question or segment of in Brazil communication. The model adopted in our
country concentrated, since early, the power concessor in the Federal Executive. Beyond not
having one institutional fort accountability, the population is not consulted during the process
that leads to the grant or the renewal, and does not have mechanisms established of
fiscalization and social control on the given service. This study has for purpose to offer
elements so that if it fortifies accountability, particularly the social one, for the examination of
the concessions to the light of the chapters of the communication in the Federal Constitution.
It is arisen, as hypothesis, the possibility of that social participation versus press and
manifestation freedom is a false dichotomy. The extreme centralization or the lack of social
participation in the grant and renewal leads to an association between the authorized power
concessor, concessionaires and in the broadcasting. The mechanisms of accountability would
be multiplied with what concessor is called spreading of the power and the granted power
here. These mechanisms could serve the public power when examining the efficiency and the
effectiveness of the “proprietors” of the broadcasting.

Subject
Concessão de rádio e televisão, Brasil
Radiodifusão, Brasil
Participação social, Brasil
Description
Monografia (especialização) — Curso em Legislativo e Políticas Públicas,Câmara dos Deputados, Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento
(Cefor), 2011.
Date
2010



Files in this item


Name: Size: Format: Visualização
accountability_outorga_brandao.pdf 600.6Kb Adobe/PDF
Thumbnail
accountability_outorga_brandao_qrcode.png 3.969Kb PNG image
Thumbnail



Fonte: Livros e revistas da Camara dos Deputados

X